Projetos e oficinas desenvolvidos em Samonte são selecionados para Mostra Mineira de Psicologia

Publicado em: 27 de Agosto de 2018. Última Atualização: 30 de Agosto de 2018


O projeto “Café Social”, e as oficinas “Deixando passos, trilhando caminhos” e “Pérola Negra” desenvolvidas pela Secretaria Municipal de Assistência Social de Santo Antônio do Monte foram selecionadas para serem apresentadas na IV Mostra Mineira de Práticas de Psicologia, em Belo Horizonte. O evento está sendo realizado hoje, 27, e reconhece práticas bem sucedidas desenvolvidas por psicólogos, sendo que algumas são feitas em parceria com outros profissionais, como assistentes sociais.

O projeto “Café Social” será apresentado na Mostra pela psicóloga do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), Leiliane Aparecida da Silva, e pela psicóloga do Cras Dom Bosco, Gabriela Bernardes. O projeto é desenvolvido pelo CREAS, e pelos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) dos bairros Dom Bosco e São José, desde fevereiro deste ano. De acordo com a coordenadora do Cras São José, Karina Faria o “Café Social” propõe um diálogo entre as redes de serviços, seja ela privada, pública ou da sociedade civil, que atende a população de Samonte.  

Ainda segundo Karina, já foram realizadas reuniões com os setores da educação, saúde, sistema de garantias de direitos, assistência social e rede de atendimento e acolhimento de saúde mental e usuários de drogas.

“Os resultados desse projeto já podem ser percebidos, com o desenvolvimento de atividades coletivas conjuntas, maior número de encaminhamentos, abertura ao diálogo de pontos da rede em que a comunicação precisava ser aprimorada, e promoção do diálogo entre pontos da rede que não interagiam, apesar de alcançar o mesmo público”, ressalta.

Oficinas

Além do “Café Social”, as oficinas “Deixando passos, trilhando caminhos” e “Pérola Negra” também foram selecionadas para apresentação na Mostra. A oficina “Deixando passo, trilhando caminhos” será apresentada pelo psicólogo do CRAS São José, Elton Júnior Duarte. O trabalho foi realizado em 2018, pelos CRAS dos bairros Dom Bosco e São José. A oficina foi desenvolvida com os idosos atendidos pelas duas unidades.

O trabalho teve como objetivo a valorização da identidade, da autoimagem, da história de vida e das memórias, além de promover uma reflexão sobre o envelhecimento populacional e a participação do idoso na comunidade e na família.

“A metodologia utilizada foi rodas de conversas, dinâmica de grupo, pintura em tecido e encontro festivo”, conta a coordenadora do Cras São José.

Já a oficina “Pérolas Negras” será apresentada na Mostra, pela psicóloga do CRAS São José, Natália Cristina de Sá. O trabalho foi desenvolvido em 2017, com meninas e mulheres afrodescendentes, que moram em Santo Antônio do Monte. A oficina deu visibilidade para a mulher negra e chamou a atenção da população para o preconceito.

“Foram feitas rodas de conversa sobre preconceito racial, um encontro sobre o uso de turbantes e maquiagem em pele negra, um ensaio fotográfico e evento cultural no dia da Consciência Negra”, informa Karina.

As fotos das participantes, produzidas no ensaio fotográfico, foram divulgadas em exposições em locais e nas redes sociais.




TAG's: Projetos, oficinas, desenvolvidos, Samonte, selecionados, para, Mostra, Mineira, Psicologia

Inicial | Voltar
Link permanente: