Grupo Café com Libras celebra Dia Nacional do Surdo em Samonte

Com o apoio da Secretaria de Assistência Social, grupo promoveu palestra e evento festivo dia 26/09
Publicado em: 9 de Outubro de 2013. Última Atualização: 8 de Julho de 2015


A Comunidade Surda Brasileira comemorou no dia 26/09, o Dia Nacional do Surdo, data em que são relembradas as lutas históricas por melhores condições de vida, trabalho, educação, saúde, dignidade e cidadania. Em Santo Antônio do Monte, a Secretaria de Assistência Social e o Grupo Café com Libras coordenado pela assistente social e intérprete de libras Fernanda Silva Conceição e Santos realizaram um encontro festivo na unidade do CRAS São José, que reuniu a comunidade surda santantoniense, seus familiares e visitantes de Pedra do Indaiá e Lagoa da Prata (fotos). De Divinópolis vieram professores estudantes de libras da Superintendência Regional de Educação e o palestrante professor de libras e pedagogo Luiz Mar Ferreira de Lima. “Vocês surdos são muito inteligentes e não podem parar de estudar, não podem desanimar e desistir. Façam vestibulares, façam faculdades, vocês podem ser dentistas, advogados, engenheiros, porque vocês podem tudo o que sonharem”, disse o palestrante. A motivação emocionou os surdos que falaram sobre experiências pessoas de dificuldades e superação. “Vocês precisam aprender libras, precisam ensinar para as famílias e amigos de vocês. Essa é uma troca muito importante e esse apoio é fundamental”, explicou Luiz Mar ao citar a lei 10.436 de 24 de Abril de 2002 que estabelece a Língua Brasileira de Libras além de outras leis e decretos que garantem os direitos dos surdos no Brasil. Acompanharam o evento, a representante da Secretaria de Assistência Social Karina Faria e o Vice Prefeito Dinho do Bráz.

 

Grupo Café com Libras

 

Promover reuniões mensais com ações que buscam desenvolver a comunicação, a sociabilidade e a inclusão dos surdos na comunidade. Este é o objetivo do projeto Café Com Libras apoiado pela Secretaria de Assistência Social de Santo Antônio do Monte que recebe pessoas surdas de todas as idades e ouvintes interessados em Libras, apesar de não se tratar de uma escola de libras. “Não se trata de um curso de Libras, mas não restringimos a participação de ouvintes ou a faixa etária e de nível de conhecimento de Libras. Temos participantes de 8 até 45 anos e nossas ações são de sociabilidade e inserção social, afinal só se aprende libras com o contato. Focamos a comunicação, a compreensão do mundo. Debatemos violência sexual, na época das eleições debatemos a importância do voto. Queremos  desenvolver  a capacidade deles de se relacionar com o mundo, com os assuntos que envolvem suas vidas de modo geral”, explica a coordenadora do projeto Fernanda Santos. Para Michele Aparecida Fernandes Valentim Sena, mãe de Wibert Valentim Sena, uma criança surda de 08 anos, o projeto Café Com Libras poderá mudar a forma como Wibert lida com a própria forma de comunicação. “Eu acho muito importante que ele desenvolva essa forma de comunicação. Na cidade em que eu morava não havia essa iniciativa. Ele está com oito anos e só está aprendendo a se comunicar com libras agora com essa oportunidade. Eu mesma desconhecia a importância de Libras”, declara. Para a coordenadora Fernanda Santos, a valorização da autoestima dos surdos como cidadãos plenos de direitos e expressão social é o principal objetivo e recompensa do trabalho realizado no grupo Café Com Libras. “Eu quero que eles sintam orgulho da própria língua e que não tenham vergonha de ser surdos. Temos casos de pessoas que evitam usar Libras nas ruas por vergonha. Eu quero que eles não tenham vergonha, que digam para si mesmos e para o mundo: estamos aqui, somos surdos, existimos e somos parte da sociedade. Respeitem-nos”, declara Fernanda. O Grupo Café Com Libras de Santo Antônio do Monte realiza reuniões mensais.

 

Para informações: Secretaria de Assistência Social - (37) 3281-7566 ou (37) 3281-7567.

 




TAG's: Grupo, Café, Libras, celebra, Nacional, Surdo, Samonte

Inicial | Voltar
Link permanente: