CAPS I VIDA faz retrospectiva das ações no ano de 2017

Publicado em: 29 de Dezembro de 2017. Última Atualização: 29 de Dezembro de 2017


 

O ano de 2017 chega ao final e neste clima de celebração e reflexão a equipe do CAPS I VIDA (Centro de Atenção Psicossocial), convida todos a entrar no túnel do tempo de nossa retrospectiva 2017.

 

A missão do CAPS I VIDA se configura pelo atendimento por equipe multiprofissional sob a ótica interdisciplinar, como porta de entrada do SUS e referência em saúde mental do Município de Santo Antônio do Monte, assistindo em seu território, prioritariamente pessoas com transtorno mental grave, incluindo aquelas com necessidades decorrentes do uso abusivo de álcool e outras drogas, visando o atendimento integral, a autonomia e a reinserção social.

 

Neste sentido, a equipe promoveu Reuniões Iniciais (grupos terapêuticos) no mês de janeiro reafirmando o seu compromisso de tratamento e promoção de saúde mental. Em fevereiro foram celebradas com muita alegria, energia e positividade as festividades carnavalescas. Os usuários cantaram e dançaram ao som de marchinhas tradicionais de carnaval.

 

Março foi marcado pelas comemorações do Dia Internacional da Mulher (08/03), com momentos de empoderamento e valorização feminina por meio de rodas de conversa e Oficina de Auto-Cuidado. Abril destacou-se pela Oficina de Cinema e Animação, onde os usuários de vazão a criatividade produzindo vídeos e animações em stop-motion.

 

O quinto mês foi muito especial, pois marca o 18 de Maio, dia Nacional da Luta Antimanicomial, momento onde é reafirmada a importância de uma sociedade livre de manicômios, em que as pessoas com sofrimento mental sejam tratadas em liberdade e de forma humanizada. A semana do dia 18 foi repleta de atividades tais como o dia da pizza, momento em que os usuários confraternizam saboreando deliciosas pizzas, o passeio na roça, que contou com um típico almoço mineiro, hospitalidade e exibição de motocross. No encerramento a tradicional Mostra Cultural, onde foram exibidas as produções artísticas produzidas pelos usuários do CAPS I VIDA.

 

No mês de junho foi realizado um agradável passeio na Comunidade de Ponte Nova, como parte da Oficina Ponto de Encontro. Neste mês também esteve em evidência a Oficina de Pintura, atividade em que os usuários entraram em contato com a obra de famosos pintores e se inspiraram neles para produzir suas próprias pinturas. A equipe adentrou julho com espírito festivo para a realização do tradicional “Arraiá do CAPS”, que foi comemorado com músicas e comidas típicas, bem como uma divertida quadrilha.

 

Agosto não teve uma data especial específica, mas O CAPS esteve em pleno funcionamento, com as oficinas e atendimentos diários. Neste mês destacou-se a Oficina de Música, momento especial onde os usuários aprendem conceitos musicais básicos e expressam suas emoções por meio da música. Em setembro foi realizado o ABRAÇA RAPS, com abraço simbólico no CAPS como forma de se posicionarem contra qualquer retrocesso nas leis de saúde mental e garantia de manutenção da Rede de Atenção Psicossocial.

 

Setembro também foi marcado pelo engajamento do CAPS I VIDA na campanha Setembro Amarelo, mês de valorização da vida e prevenção do suicídio. Como parte das ações do Setembro Amarelo foi realizada a Primeira Mobilização para Valorização da Vida na Câmara de Vereadores, e a Coordenadora do CAPS Márcia Oliveira Santos, juntamente da secretaria de Saúde Carla Santos, concederam entrevista à Rádio Samonte onde abordaram questões de saúde mental e prevenção do suicídio.

 

No mês de Outubro, em visita ao CAPS, a nutricionista Márcia falou sobre temas relacionados à saúde e nutrição. Neste mês foi realizada mais uma agradável Oficina de Ponto de Encontro, onde os usuários visitaram a Comunidade de Martins Guimarães. A Oficina de Tapetes também se destacou, sendo inclusive reconhecida pelo COSENS-MG, com o título de Prática Exitosa.

 

Em Novembro os usuários do CAPS I VIDA visitaram uma magnífica Exposição de Pintura, realizada pela professora de pintura Rose. Todos se encantaram com as obras expostas, fizeram muitas perguntas e interagiram com algumas obras. Neste mês o CAPS também se destacou na 10ª reunião do Colegiado Regional de Saúde Mental em Divinópolis, onde a coordenadora e psicóloga Márcia Oliveira Castro e o psicólogo Washington Morais Costa realizaram uma apresentação de como é organizado o serviço e os membros do conselho se interessaram e elogiaram a sua organização, classificando-o como modelo.

 

Muitas atividades finalizaram 2017: a Oficina de Futebol que acontece semanalmente às sextas-feiras, uma divertida visita à Casa do Papai Noel (promovida pela Secretaria Municipal de Cultura e Turismo), a Feirinha do CAPS, onde foram vendidos tapetes e artesanatos produzidos no Centro, cuja renda é revertida para compra de insumos para as oficinas de artesanato e a realização da tradicional Confraternização de Natal, momento mágico de fortalecimento de laços fraternos entre usuários, familiares e profissionais.

 

2017 foi um ano importante para a saúde mental em Santo Antônio do Monte, pois o CAPS I VIDA, implementou e/ou fortaleceu relevantes ações no âmbito da saúde mental, como Visitas Domiciliares semanais e Grupo de Redução de Danos para tratamento e apoio à pessoas com necessidades decorrentes do uso abusivo de álcool e outras drogas. Consolidou-se cada vez mais os atendimentos individuais e em grupo de crianças e adolescentes com sofrimento mental moderado ou grave, tendo como referência a Psicóloga Raquel Miranda Silva. Foi estabelecida uma parceria de grande êxito com a Atenção Básica, onde 2 psicólogos realizam atendimentos e visitas domiciliares nas UBS – Unidades Básicas de Saúde, configurando um importante trabalho em rede.

 

O trabalho realizado pela equipe do CAPS I VIDA se traduz em números expressivos de atendimentos. Foram realizados em 2017: 3764 Atendimentos individuais (psicologia, psiquiatria, enfermagem); 414 Atendimentos em Grupo (Grupo de Redução de Danos, Grupo de Crianças, Reunião Inicial); 177 Atendimentos familiares; 157 visitas domiciliares; 750 atendimentos na modalidade Práticas Corporais (Oficina de futebol, alongamento, Zumba); 1072 atendimentos na modalidade Práticas Expressivas (Oficina de música, Oficina de Pintura, Oficina de Cinema e Animação, Oficina de Tapetes, Oficina de Artesanato, etc.) 55 Atendimentos à situações de crise; 67 ações de reabilitação psicossocial (auto-cuidado, etc); 65 ações de promoção de contratualidade (Oficina Ponto de Encontro, Mostra Cultural).

 

A equipe encerra esta retrospectiva com o sentimento de missão cumprida e deseja a todos um Feliz Ano Novo, com muita saúde e realizações.

 

Obs: as oficinas mencionadas no texto acontecem semanalmente.

 

Texto: Washington Morais Costa – psicólogo no CAPS I VIDA

 




TAG's: CAPS, VIDA, retrospectiva, 2017

Inicial | Voltar
Link permanente: